Campanha Maio Amarelo traz ações de conscientização no trânsito em PE

1Excesso de velocidade aliado à mistura entre bebida e direção. Segundo testemunhas, essa foi a combinação que levou ao acidente que aconteceu na madrugada de sexta (29), no Janga, em Paulista, e causou a morte de um motociclista. Para tentar evitar tragédias como essa e conscientizar a população sobre a importância de um trânsito seguro, a Campanha Maio Amarelo traz, a partir deste domingo (1º), uma série de ações para minimizar os acidentes e, sobretudo, educar motoristas e pedestres.
Ao longo de todo o mês, órgãos como o Departamento de Trânsito de Pernambuco (Detran), a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), o Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV) e Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) estarão envolvidos em ações educativas. Entre os eventos programados estão ações em estacionamento de shoppings, passeios ciclísticos e blitze educativas.
De acordo com o coordenador executivo da Operação Lei Seca, tenente-coronel Luciano Nunes, a sociedade pernambucana tem percebido a importância dessas intervenções policiais no trânsito. “O povo tem visto que as ações não são só para multar, mas sim para orientar os motoristas a não misturarem álcool e direção”, ressalta.

Aécio Neves e Marina Silva criticam desemprego no governo Dilma

1Os dois principais concorrentes da presidenta Dilma Rousseff no primeiro turno das eleições presidenciais de 2014, Marina Silva e Aécio Neves usaram as redes sociais hoje (1°), quando é celebrado o Dia do Trabalho, para criticar o aumento do desemprego no país.
Aécio, senador e presidente nacional do PSDB, disse se solidarizar com os brasileiros desempregados. “Minha homenagem aos trabalhadores brasileiros. Lembrando que mais de 10 milhões perderam seus empregos em razão de uma política econômica que levou o país ao fundo do poço. É com esperança e reconhecimento que me solidarizo com cada um deles”, afirmou.
Ministério do Trabalho
Marina, porta-voz nacional da Rede Sustentabilidade, partido fundado por ela, compartilhou imagem lembrando que dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram 11 milhões de desempregados no país em março. Ela classificou este 1° de maio como “o pior Dia do Trabalhador deste século”. 

Na era zika, sífilis avança

Fórum Sebrae de InovaçãoA sífilis congênita, doença centenária largamente conhecida e que provoca graves problemas em bebês, anda esquecida nesta era da Síndrome Congênita do Zika. A previsão do Governo Federal é que os novos casos da transmissão vertical de mãe para o filho em 2016 devem superar 22 mil.
Faltam dados fechados de 2015, quando a prioridade do País passou a ser o novo vírus. No entanto, profissionais de saúde asseguram um “boom” da enfermidade. A doença vem seguindo uma progressão de casos novos.
Entre 2004 e 2013 a taxa de incidência quase triplicou, passando de 1,7 caso por mil nascidos vivos para 4,7. Pernambuco amarga o 5º lugar no cenário nacional, com 7,1 casos por mil bebês e o Recife amarga o título de 2ª no ran­king das capitais, com 18,2 casos.
A sífilis, que também provoca mal­formações fetais, inclusive a microcefalia, é ainda causa de óbitos fetais e neona­tais, além de abortamentos. Desprezada pelas autoridades na atual epidemia de crianças nascidas com anomalias pelo zika, a sífilis congênita encontrou ainda mais espaço para crescer apoiada na falta da medicação para o tratamento.

Após agressões, mulheres tentam viver a vida, mas sem se livrar dos traumas

1Se a vizinha não estivesse no banheiro do apartamento ao lado, se o síndico não tivesse esmurrado a porta, se a mãe não tivesse atendido o telefone, se o irmão não tivesse arrombado o apartamento, se o hospital fosse mais longe, se a faca não fosse lisa… Foram circunstâncias assim que levaram Maria (nome fictício) à vida. Uns chamam sorte; outros, milagre. Ninguém esperaria resultado diferente que não a morte. Nem ela própria, segundo relatou certa vez. Não soube nunca de onde veio a força. Mas lembrou-se de ter ouvido um sopro, a voz de Deus: “Arraste-se até o banheiro”.
Ele tinha ido à cozinha pegar a segunda panela de água quente, parte do arsenal que preparou para não só matar a mulher, mas deixá-la desfigurada, irreconhecível. Seriam poucos instantes de trégua, depois de uma hora de desespero. Os pés e as mãos estavam amarrados com fios de eletrodomésticos. Os olhos perfurados, um deles sete vezes; o outro, nove. Pulmões e costas esfaqueados. Rosto e braço queimados. Ainda assim, ela se arrastou até o banheiro, ficou de pé, trancou a porta, chegou ao box, gritou pelo basculante um pedido de socorro, ditou os números de telefone da família e disse que o marido estava tentando matá-la. Depois disso, desmaiou.

Temer quer fechar 2016 criando empregos

1O vice-presidente, Michel Temer, elegeu como prioridade de um eventual governo peemedebista recuperar a última bandeira conquistada pelo PT e perdida no ano passado: a geração de vagas com carteira assinada. A interlocutores, o vice tem dito que espera fechar 2016 com a geração líquida de postos de trabalho formais no azul. O vice estima que, se conseguir terminar o ano com geração de 100 mil vagas, será um grande feito que iniciará a recuperação do mercado de trabalho.
A marca é ambiciosa diante dos pífios resultados acumulados por meses, mas representa menos de 1% do total de desocupados no País, que já chegam a 11,1 milhões de pessoas, como divulgou o IBGE. Também está apenas 30% além do número de trabalhadores que vivem atualmente numa espécie de “purgatório”, ou porque tiveram de aderir ao plano do governo de redução da jornada e do salário (59,5 mil) ou tiveram o contrato suspenso por três meses (12 mil funcionários nos três primeiros meses do ano).

Salário isento no Imposto de Renda pode ser de R$ 1.999,00

1O reajuste de 5% na tabela do IR anunciado pela presidente Dilma ainda precisa ser enviado ao Congresso e aprovado, e deve valer apenas para 2017. Apesar de a inflação ter sido 10,67% no ano passado, não há previsão de reajuste da tabela do IR no Orçamento de 2016, por causa do rombo nas contas públicas. É a primeira vez que isso acontece sob a gestão de Dilma.
Apesar da pressão de ministros petistas que, no começo do ano, pediram o reajuste, a equipe da Receita era contra a correção da tabela, sob o argumento de que ela estimula mecanismos de indexação da economia, alimentando a cultura inflacionária no país, que acaba prejudicando os mais pobres.
Segundo técnicos da Fazenda, para outra correção da tabela, será preciso elevar algum outro tributo. Ainda não foi feito um cálculo do custo da medida, porque ela não está prevista. Em 2015, o custo foi de R$ 3,975 bilhões.
No ano passado, governo e Congresso travaram uma batalha em torno dessa correção. A proposta inicial do Congresso era reajustar todas as faixas salariais em 6,5%, enquanto a do governo era corrigir a tabela em 4,5%, sob alegação de que o projeto do Legislativo causaria um impacto de R$ 7 bilhões para as contas públicas somente naquele ano.

Depredação de trens no Recife soma prejuízo de R$ 500 mil este ano

1Os atos de vandalismo causam prejuízo milionário ao Metrô do Recife todos os anos. Os parabrisas, janelas e vidros das portas das composições estão no topo das partes mais danificadas com as depredações. Dados da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) revelam que, nos quatro primeiros meses deste ano, já foram gastos quase R$ 500 mil no reparo dos trens danificados. No ano passado, o prejuízo foi de R$ 1,3 milhão. Em 2014, as despesas ficaram próximas de R$ 1 milhão. O Metrô do Recife tem o mapeamento dos locais onde mais acontecem os ataques e ressalta que o quebra-quebra quase sempre acontece em dias de jogos de futebol.
Sem a presença dos policiais ferroviários nas estações, os seguranças da empresa de vigilância que trabalham nos trens e nas plataformas não são suficientes para inibir os atos de vandalismo. “Além das pedras que são jogadas nos trens, as brigas que acontecem em dias de jogos são as maiores causadoras dos danos que geram altos gastos ao metrô. E, como quase nunca há punição para esses casos, os episódios voltam a se repetir com frequência”, aponta o assessor de comunicação do Metrô, Salvino Gomes. Do início do ano até o final de abril, 64 janelas, 27 vidros de portas e cinco parabrisas foram trocados.

Escolha a lâmpada correta e economize na conta de energia

1Lâmpadas são aliadas na hora de reduzir gastos com energia. A iluminação artificial é responsável por cerca de 20% do consumo total de uma residência, e escolher as lâmpadas certas pode fazer diferença na conta de energia. Veja as características dos três principais tipos disponíveis no mercado:
Incandescente
As lâmpadas incandescentes são as mais antigas no mercado, e inclusive alguns tipos já saíram de circulação. As de potência 60W, 100W, 150W e 200W já não são mais produzidas e vendidas no Brasil, e as de potência entre 25W e 40W estão previstas para deixarem de ser comercializadas em junho de 2016.
Apesar de ser um dos tipos mais baratos (o valor varia em cada região do país, mas, em média, raramente ultrapassa R$ 2) as lâmpadas incandescentes são as que mais consomem energia, sendo esse um dos motivos para a extinção delas no mercado nacional.
A vida útil dessas lâmpadas é menor quando comparada a outras opções: cerca de 1000 horas – ou, pouco mais de seis meses, se considerarmos que as lâmpadas ficam acesas 5 horas por dia.

Mercado revisa IPCA de 2018 para 5,00% e mantém de 2019 em 5,00%, diz BC

1O mercado financeiro revisou para baixo as expectativas para a inflação de 2018. De acordo com a abertura dos dados do Boletim de Mercado Focus, apresentada nesta segunda-feira (2), o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve encerrar 2018 em 5,00%, contra 5,20% projetados na semana passada.
Para 2019, a expectativa ficou mantida em 5,00%. Já no ano de 2020, o mercado prevê que a inflação ficará em 4,90%, contra 4,92% da semana passada.
O grupo de instituições Top 5 do Focus – formado pelos economistas que mais acertam as projeções – aposta que o IPCA vai ficar em 5,35% em 2018 – na semana passada o dado estava em 5,60%. Para 2019, a expectativa caiu de 5,50% para 5,00%. Em 2020, os analistas esperam que a inflação vai ficar em 5,25%, contra 5,50% da semana passada.
Selic em 2016
Com a melhora nas perspectivas de inflação, o mercado financeiro manteve a expectativa de que o Comitê de Política Monetária (Copom) vai baixar a taxa básica de juros em setembro, mas agora aposta num corte mais intenso. A taxa, hoje em 14,25% ao ano, seria reduzida em 0,50 ponto porcentual, ante corte de 0,25 p.p. projetado na semana passada, revelou a abertura de dados do Boletim de Mercado Focus do Banco Central.
Clique no X para fechar ou Atualize a página